Curso de Expressão Verbal

A história do Barão de Mauá é surpreendente - Jornal da Tarde

 

A história de Barão de Mauá é surpreendente

Para Reinaldo Polito, 'Mauá - O Empresário do Império' é uma lição 'Costumo ler de dois a três livros por mês. Um dos melhores livros que li e recomendo para todos é Mauá - O Empresário do Império, do escritor Jorge Caldeira.

O autor costuma escrever livros com temas históricos. Porém, ele consegue fazer uma descrição bem-humorada e um relato leve do passado do País. É impossível não gostar. Acho impressionante a história do império brasileiro e de como Irineu Evangelista de Souza, o Barão de Mauá, tinha a mente avançada em pleno século 19.

Mauá foi um homem surpreendente, foi pioneiro em inúmeras coisas. Ele foi responsável, por exemplo, pela primeira ferrovia do Brasil. Sua riqueza era quase equivalente à riqueza do País e ele tinha uma ótima noção de globalização e de terceirização, assuntos tão discutidos atualmente.

O maior problema que o barão enfrentou foi não saber administrar sua riqueza e como lidar com o público.
Na minha opinião, sua maior deficiência era não saber se comunicar. Ele não tinha o poder da oratória, não se defendia e, quando falava, fazia besteira, pois não tinha o menor carisma.

Esse livro inspirou a minha tese de mestrado em comunicação, que tinha como objetivo analisar o poder de influência do orador no ouvinte.
Escrevo livros para ajudar as pessoas a se comunicar, como fiz no Assim é que se fala. Acredito que, com o poder da fala, uma pessoa pode obter o sucesso ou fracassar.
Às vezes fico imaginando o que poderia ter sido feito para que Barão de Mauá melhorasse o seu poder de comunicação para com os homens de sua época.'