Curso de Expressão Verbal

Candidatos mentem sobre inglês na entrevista de emprego

 

Durante uma entrevista para o cargo de gerente financeiro em uma indústria, o recrutador Ricardo Hagg, gerente-executivo da Page Personnel, pediu ao candidato que conversasse em inglês, para confirmar se ele tinha domínio do idioma, como dizia seu currículo. Depois de concordar e pedir apenas para ir ao banheiro antes, o candidato simplesmente foi embora.

'Pela janela do escritório eu o vi saindo do prédio', conta Hagg.

A fuga pode ter sido motivada pelo constrangimento de ser pego contando uma mentira. Para Hagg, o candidato não falava inglês tão bem quanto dizia o currículo. 'Até aquele momento, eu havia gostado muito da entrevista e, se ele tivesse dito a verdade, eu provavelmente o teria indicado para a vaga mesmo assim.'

O grau de domínio de idiomas é um dos itens que os candidatos mais mentem no currículo, segundo o CEO da Produtive, Rafael Souto. E é, também, a mentira mais fácil de descobrir, já que basta pedir ao candidato que mostre seu domínio da língua, como fez Hagg.

Há mentiras, porém, mais difíceis de serem identificadas em uma entrevista. O motivo da demissão no último emprego, a real participação do profissional em um projeto e o cargo ocupado na empresa anterior são algumas delas.

Mentira pode ser detectada por tom de voz e gestos
O professor de oratória e colunista do UOL, Reinaldo Polito, diz que o entrevistador pode reconhecer sinais de mentira na fala e nos gestos do candidato. 'As pessoas costumam engrossar um pouco a voz e emitir um som quase gutural quando a resposta não é verdadeira', diz.

Ele recomenda que o recrutador faça uma pergunta cuja resposta dificilmente será mentirosa, como quantos irmãos o candidato tem ou onde nasceu. Em seguida, faça a pergunta que realmente interessa e compare o tom de voz nas duas respostas.

'Os mentirosos também tem tiques, como coçar o nariz sem motivo, esfregar nervosamente as mãos, cruzar e descruzar repetidamente as pernas e desviar o olhar', diz Polito. Nesse caso, é melhor o recrutador checar as respostas que o candidato deu no momento em que teve esses comportamentos.

Além de observar esses aspectos, também há perguntas que os recrutadores podem fazer ao longo da entrevista e medidas que podem tomar depois para confirmar se o candidato falou a verdade. Hagg, Souto e Polito revelam, abaixo, sobre o que os entrevistados mais mentem em entrevistas de emprego e como o entrevistador pode 'pegar' a mentira.

Descubra se o candidato está mentindo na entrevista

  • Domínio de idiomas
    Se o profissional afirma que fala inglês avançado ou fluente, por exemplo, peça para conversarem no idioma. Pode acontecer de o entrevistador ter uma surpresa positiva. 'Muitos acham que têm nível intermediário e, na verdade, têm avançado', diz Rafael Souto, CEO da Produtive
  • Motivo de demissão
    'Até certo ponto, é aceitável que o profisisonal não queria expor a empresa de onde saiu', diz Souto. 'Mas ele precisa construir o discurso a partir do que de fato aconteceu'. Se a demissão foi devido a uma briga com o chefe, por exemplo, não vale dizer que o motivo foi uma reestruturação na empresa. Em caso de dúvida, vale contatar a companhia para confirmar a história contada na entrevista
  • Participação em projetos
    'Quando realmente esteve em um projeto, o profissional tem domínio do seu conteúdo', diz Ricardo Hagg, gerente-executivo da Page Personnel. Pergunte detalhes sobre o trabalho, como o cronograma, as metas e os integrantes da equipe
  • Último cargo
    Uma mentira comum é os candidatos dizerem que ocuparam, no último, emprego, um cargo mais alto do que o verdadeiro. 'Peça para descrever a hierarquia da empresa e contar quem eram seus subordinados e a quem ele se reportava', sugere Hagg. Se estiver falando a verdade, provavelmente vai responder objetivamente
  • Resultados alcançados
    Souto diz ter conhecido casos de profissionais que mentiram dizendo ter aumentado as vendas da empresa em 50%, por exemplo. 'Não dá tempo de o entrevistador se aprofundar em tudo o que o candidato conta', ele diz. 'Às vezes, a mentira está em um item que passou batido. Por isso, recomendo pedir detalhes sobre os resultados mais importantes que o profissional diz ter obtido'
  • Transição de empregos
    Outra mentira comum nas entrevistas é reduzir o tempo em que ficou desempregado. O artifício usado é estender a data de demissão de um emprego e adiantar a data de admissão do outro. 'Se tiver dúvidas, pergunte sobre como foi a transição dos empregos', diz Souto
  • Salário anterior
    A mentira sobre o salário tem o objetivo de tentar aumentar a oferta de remuneração da empresa na qual o candidato está interessado. Não funciona porque 'o entrevistador geralmente tem uma boa ideia de como o mercado remunera os profissionais que exercem a atividade para a qual estão contratando', afirma Polito

Site UOL - Empregos e Carreiras em 31/10/2014

http://economia.uol.com.br/empregos-e-carreiras/noticias/redacao/2014/10/31/candidatos-mentem-sobre-ingles-na-entrevista-de-emprego-veja-outros-golpes.htm