Curso de Expressão Verbal

Fale muito melhor

Sinopse

No livro Fale muito melhor, Reinaldo Polito orienta como o leitor poderá se apresentar em qualquer circunstância com segurança, desembaraço e muito mais eficiência. A obra destina-se tanto àqueles que estão se iniciando na arte de falar como aos que já percorreram os estágios iniciais da comunicação.

 

Apresentação

Novo livro de Reinaldo Polito traz prefácio de Pasquale Cipro Neto

Especialista no ensino da expressão verbal, Reinaldo Polito projetou-se como autor das melhores e mais procuradas obras sobre a arte de falar em público. Seu estilo simples, direto e leve, envolve o leitor desde as primeiras páginas e o motiva ao aprendizado pela naturalidade com que consegue abordar os mais complexos temas da comunicação.

Em seu mais novo livro, Fale muito melhor, Reinaldo Polito orienta como o leitor poderá se apresentar em qualquer circunstância com segurança, desembaraço e muito mais eficiência. A obra destina-se tanto àqueles que estão se iniciando na arte de falar como aos que já percorreram os estágios iniciais da comunicação. Os capítulos tratam de temas relacionados à atitude pessoal, para que o leitor se sinta protegido e confortável em situações quase sempre constrangedoras. Com as orientações do autor, aprenderá a se comportar de maneira apropriada quando cometer erros ou gafes diante das pessoas, a conviver bem com possíveis características físicas que de alguma maneira possam incomodá-lo e, especialmente, como tirar proveito delas. Ainda dentro da proposta de aprimorar o comportamento social, Polito discute os benefícios e os riscos do humor na comunicação, orientando sobre as técnicas mais simples de utilização desse recurso no dia-a-dia e diante das plateias. O leitor encontrará um roteiro seguro para reagir, virar o jogo e se colocar em posição vantajosa quando for atacado por ouvintes agressivos. Há também um espaço especial que mostra por que as histórias produzem tanto fascínio e quais os momentos mais adequados para lançar mão desse precioso recurso da comunicação. Técnicas de persuasão, segredos da gesticulação eficiente e apresentações de última hora também são assuntos abordados em Fale muito melhor. Lançado pela Editora Saraiva, o livro traz o prefácio do Prof. Pasquale Cipro Neto e as ilustrações de Rico.

 

Resenha

Estadão Online
Caderno 2 - 04/05/2003

Esta obra se destina àqueles que estão iniciando na arte de falar como os que já percorreram os estágios iniciais da comunicação. Os primeiros capítulos do livro tratam de temas relacionados à atitude pessoal.
O autor ensina como o leitor deve se comportar de maneira apropriada quando cometer erros ou gafes diante das pessoas, a conviver bem com características físicas que incomodam e como tirar proveito delas.

Resenha: Amalia Sina, como Presidente da Walita

O mundo mudou. As pessoas mudaram. Por consequência, o jeito de fazer negócios já não é mais o mesmo. Ficou mais difícil e competitivo vender bem, ampliar participação no mercado e fazer com que as empresas prosperem. Somente aquelas pessoas que souberem vender bem seus conceitos e ideias é que tenderão a obter sucesso.

Neste sentido, falar bem é uma das ferramentas mais importantes para quem precisa caminhar mais rápido na vida profissional e pessoal. Já se foi o tempo em que se podia admitir desconhecimento na área de comunicação e falhar no momento de vender uma ideia ou de conviver e se comunicar em vários ambientes. Falar é quase uma arte, e podemos aprender a falar bem.

Incentivar a descoberta do dom natural de cada um para falar bem é o que propõe o livro de Reinaldo Polito, 'Fale muito melhor'. Sua leitura permite o acesso a técnicas para conquistar a simpatia do ouvinte, a ponto de facilitar o convívio e o interesse pela troca de ideias. O relacionamento interpessoal é necessário e importante. No livro, Polito aborda o tema com muita clareza, explicando como utilizar o humor para envolver as pessoas e fazê-las receber melhor a mensagem através da excelência em comunicação.

Mesmo o mais experiente comunicador por vezes se depara com audiências resistentes, tornando o momento da fala ainda mais delicado. Neste livro, encontrei dicas fáceis de serem implementadas para quebrar estas resistências e até neutralizar agressões verbais que possam estar camufladas dentro da plateia. O livro tem o poder de falar dos sentimentos sob o ponto de vista dos ouvintes e mostra como melhor compreendê-los para melhorar o desempenho como orador.

Polito é um grande comunicador, que coloca em seus livros parte do que sabe e deixa o legado de seu conhecimento. Em 'Falar muito melhor', ele utiliza técnicas ainda pouco difundidas no mundo dos negócios, como a utilização de dicas de um poeta para aperfeiçoar a comunicação. São 10 dicas interessantes. Outra técnica abordada são as histórias contadas para cativar a atenção e o entusiasmo da plateia, muitas delas retiradas de casos de alunos que participam dos cursos ministrados por Polito.

Se você quer se comunicar melhor, quer vender mais, transmitir suas ideias, ser um eloquente palestrante, ou ainda aprender apenas para declamar melhor sua poesia, este é o livro certo para ler e recomendar aos amigos. Com os livros do Polito, não existe mais dificuldade para falar melhor.

 

Prefácio

Conheci Reinaldo Polito em Olinda (PE), há pouco mais de três anos. Fomos convidados pelos queridos amigos da AESO (Associação de Ensino Superior de Olinda) para conversar com os alunos do curso de Direito dessa prestigiada instituição de ensino. Depois desse encontro, o destino nos pôs juntos em outras cidades e eventos. E nos pôs juntos nas madrugadas, em que, insones, trocamos palavras e e-mails.
Além da preocupação com tudo aquilo que diz respeito à oratória, Polito e eu temos algo em comum: nossa dor futebolística tem a mesma cor.
Explico: Polito é de Araraquara (SP), por isso torcedor da querida e gloriosa Associação Ferroviária de Esportes (que saudade!); eu nasci em Guaratinguetá (SP), mas, antes de completar um ano de vida, mudei-me para São Paulo e fui morar na Mooca, bairro do meu amado Clube Atlético Juventus. A Ferroviária e o Juventus, que têm a camisa parecida, de um tom avinhado (grená, como dizemos na Mooca), doem em nosso peito como a Itabira de Drummond ('É apenas uma fotografia na parede. Mas como dói!').

Homem simples, Reinaldo Polito transmite com segurança e seriedade seus conhecimentos. E melhora a vida de muita gente. Sei de várias pessoas que obtiveram significativo progresso graças às hábeis mãos de Polito. Recentemente, uma turma de jornalistas, alguns dos quais meus amigos, pôs-se a frequentar as orientações de Polito. Que dizem eles? Falam muito bem do trabalho de Polito e confessam-se surpresos com o resultado.
O maior mérito de Polito talvez seja demonstrar que não tem fundamento a ideia de que falar bem em público seja atividade que o Criador reservou para poucos. O mais interessante é que Polito consegue isso sem grandes mágicas. Uma história infantil, uma entrevista de uma figura famosa, um discurso do Papa, uma situação do dia-a-dia, tudo pode ser o ponto de partida para uma surpreendente lição de comunicação eficiente, persuasiva.
Neste livro, Polito aborda a delicada situação que vive quem é agressivamente questionado durante uma apresentação pública, fala de um de seus mestres, o prof. Melantonio, e dedica especial atenção à paixão por uma causa, que ele considera fundamental para o sucesso de quem quer que seja. E dá belos exemplos de como a paixão pode auxiliar na superação de barreiras aparentemente intransponíveis.

Nas minhas diversas atividades, constantemente enfrento muitas das situações abordadas por Polito neste livro. Quando estou na televisão, por exemplo, não posso esquecer que não falo para um único tipo de público e que não me dirijo a acadêmicos. Preciso, pois, ajustar a linguagem aos meus interlocutores. Quando faço palestras, muitas vezes preciso atrair a atenção de gente que nem sempre tem interesse prévio pelo assunto que discuto. Já precisei gravar ou palestrar sabendo que sérios problemas pessoais aguardavam solução urgente. Como resolvo isso? Não é fácil, mas procuro concentrar-me no que faço, tendo sempre em mente que quem me ouve merece respeito e atenção. Insisto num ponto: Polito não promete milagres, não faz mágicas, mas ajuda muita gente a vencer barreiras e a perder o medo de falar em público.

Boa leitura!