Curso de Expressão Verbal

Professor mostra como se fala - Estado de Minas - set/99

 

Professor mostra como se fala

Uma pesquisa publicada recentemente dá a medida da importância da fala. Mais do que de morte, desemprego, avião ou assombração, as pessoas têm medo de falar em público. Se expor diante de uma platéia e dicorrer sobre algum assunto atemoriza tanta gente que cresce, a cada dia, o número de publicações e cursos a respeito do assunto.
Campeão nesta área, o professor paulista Reinaldo Polito acaba de lançar mais um livro, o nono de sua vasta coleção, sempre ensinando as pessoas a falar. 'Assim é que se fala - Como organizar a fala e transmitir idéias' vem acompanhado de um CD áudio contendo uma aula do mestre.

São muitos os motivos que levam uma pessoa a ter pavor de falar em público.
Mas estas razões podem, segundo Reinaldo Polito, ser resumidas em uma única: medo de crítica, de se expor e ter sua imagem prejudicada. 'O primeiro passo é se auto-conhecer - ensina o professor. Dizem que os tímidos são mais vaidosos exatamente por isso, porque se defendem e não querem correr riscos de arranhar a imagem que têm de si próprios. Começo meus cursos com entrevistas individuais para entender os motivos de cada um, para dar uma orientação pessoal'.
Conhecer o tipo de público para o qual vai se falar é um dos primeiros passos para quem quer fazer sucesso em uma conferência ou palestra. 'Há uma linguagem específica para cada platéia - diz Reinaldo. Assim como há volumes e velocidades apropriadas que vão dar ritmo e dinamismo à fala. O vocabulário também é importante além da correção de vícios e repetições do tipo 'né?', 'tá?', 'entende?', sinais de insegurança'.

Do alto de sua experiência, Polito garante: é claro que é possível aprender a falar e isso tem sido comprovado pela crescente procura por seus cursos e livros.
Uma de suas publicações, 'Como falar corretamente e sem inibições', está há mais de um ano na lista dos mais vendidos. Este interesse tem explicação, segundo o professor: ' - Quem não souber falar vai morrer para o mercado e para a vida social. A fala ainda é o grande meio de comunicação e a tendência é aumentar a cada dia essa importância, pois as teleconferências estão aí, assim como os telefones com imagem'.

Ser artista - cantor ou ator - não é, segundo Polito garantia de que a pessoa fala bem. Ele conta que é muito procurado por gente de teatro que muitas vezes, se dá bem no palco, interpretando textos alheios, mas nem sempre dá conta do próprio texto. 'Pode-se ser um grande ator e um péssimo comunicador - acrescenta o professor - pois um dos segredos é saber organizar o raciocínio e isso requer treinamento'.