Curso de Expressão Verbal

Revista Activa - Portugal

Auto-ajude-se: Livros Que Melhoram a Sua Vida

Agora que já viemos de férias, é tempo de voltar a pegar na nossa vida. E não estamos sozinhas.

11/09/2015 14:57
IMG_8257.JPG
 

 

Os livros de auto-ajuda são muitas vezes malvistos não se sabe bem porquê: porque são vistos como banha-da-cobra? Porque são tomados como sinal de alguma fragilidade? Porque nos lembram que não somos perfeitos? De qualquer maneira, há muitas alturas em que agradecemos uma ‘ajudinha’ seja de onde for, nem que seja uma inspiração ou um encorajamento para dar um empurrão à vida, num mundo de cada vez mais difícil navegação.

Um dos lançamentos mais úteis deste ano foi escrito por Jacques Attali, economista e ex-conselheiro de François Mitterand. ‘Decida a Sua Vida’ (Porto Editora, €14,40) tem um princípio bombástico: “Num mundo actualmente insuportável e que, em breve, o será ainda mais para muitos, não há nada a esperar de ninguém. É tempo de cada um de nós tomar as rédeas da própria vida.” Ou seja: não se contente com a condição de ‘resignado-exigente’.

Claro que escolher o próprio destino não tem nada de fácil, e este não é um daqueles livros que dá conselhos a torto e a direito e que nos diz coisas como ‘saia da sua zona de conforto’ ou ‘a crise é uma oportunidade’. Conselhos: tenha confiança em si, tenha coragem, respeite-se. Aqui se contam várias histórias de vida, desde Karl Marx a Kurt Cobain, que funcionam como exemplos e pontos de partida para criar um destino próprio.

Menos apocalíptico mas não menos útil é ‘A Química das Relações’ (Ferran Ramón-Cortés, Marcador, €15) onde se explica como equilibrar aquilo que nos acontece (e respectivas emoções) com a maneira como nos relacionamos com os outros. Se já está a gritar com o colega de trabalho porque o esquentador avariou, a ralhar com a criança porque se zangou com o pai dela ou a tratar mal o pai dela porque o seu chefe acordou maldisposto, perceba que os outros não têm culpa: e que é possível manter um ‘saldo positivo’ das emoções.

E se é daquelas que sua, treme e deseja estar a quilómetros sempre que tem de falar em público, este livro é para si: ‘Como falar correctamente e sem inibições’ (Reinaldo Polito, Pergaminho, €16,60) esteve mais de 3 anos no top de vendas da revista ‘Veja’, e percebe-se porquê: além de falar da sua própria experiência, o autor fala de coisas tão concretas como saber acabar, saber usar um quadro branco, saber usar o sorriso e o bom humor. Muito completo, muito útil, muito fácil de ler (e além disso, divertido) é uma ajuda para quem tem de falar em público: ou para quem secretamente espera que esse dia nunca aconteça…