Curso de Expressão Verbal

Sem drama para falar - Revista Tudo - fev/01

Sem drama para falar

Alguns macetes ou um curso de expressão verbal ajudam, até os mais tímidos, a encarar uma platéia

Para muitos, falar em público, mesmo que para um grupo pequeno, é tarefa complicada. Não pense que travar ou perder o rumo nessas horas é um problema só dos tímidos ou de quem não trabalha com o público. 'Nesse momento, as pessoas se vêem em perigo', explica Carlos Conce, professor de expressão verbal em Alagoas. A prova é o senador paulista Eduardo Suplicy. Pré-candidato do PT à presidência da República, ele decidiu que precisava ser mais objetivo ao falar. Recorreu ao professor Reinaldo Polito, de São Paulo, um dos mais conceituados em expressão verbal do país, para tentar melhorar sua performance.

Saber se expressar é essencial para quem quer ter destaque na carreira. 'Se a comunicação não é eficiente, ele não se projeta', explica Polito. Também não adianta escolher uma profissão imaginando que nunca precisará falar diretamente com um pequeno grupo, pelo menos. Qualquer dia, isso vai acabar acontecendo.
Os cursos de expressão verbal são grandes aliados nessa luta. Os alunos recebem aulas práticas e teóricas, são filmados e analisados individualmente e, depois, corrigidos. Também há bons livros que abordam o assunto.

No entanto, os próprios professores costumam dizer que mesmo com todo o treino do mundo, mãos suando e um pouco de ansiedade nos minutos que antecedem à apresentação são comuns até com os oradores mais hábeis. 'O importante é não deixar que isso atrapalhe. Sob controle, esse sentimento pode se transformar numa preciosa energia positiva que torna o orador mais envolvente', completa Polito:

Para uma platéia

-Saiba exatamente o que vai dizer. Se o texto não estiver bem assimilado, pode ocorrer esquecimento.
-Leve sempre um roteiro escrito com os principais passos de apresentação. Dá mais segurança.
-Se tiver de ler um discurso, cole a folha de papel numa cartolina. Se as mãos tremerem um pouco, o público não perceberá e você ficará mais tranquilo.
-Quando acontecer o temido branco, não se desespere. Repita a última frase para tentar lembrar a seqüência. Se este recurso falhar, diga que mais à frente voltará ao assunto.
-Antes de fazer sua apresentação, reúna pessoas próximas e treine várias vezes. Também exercite resposta a possíveis perguntas para não se surpreender diante do público.

Para um público pequeno
-É importante cuidar da gramática. Uma palavra errada estraga tudo.
-Não tenha pressa para iniciar a fala. Respire fundo, olhe para as pessoas e comece lentamente, pronunciando bem as palavras.
-Fale com ritmo, alternando a atitude e a velocidade da fala, para manter o interesse dos ouvintes.
-Seja você mesmo. Nenhuma técnica é melhor que a naturalidade.
-Fale com emoção, demonstrando interesse e um envolvimento total pelo assunto.

Livro que pode ajudar

Assim é que se fala
Reinaldo Polito
Editora Saraiva - R$ 26,00
O autor, um dos principais estudiosos do assunto, mostra como se prepara um roteiro seguro para fazer uma boa apresentação. O livro ainda traz exercícios de fixação e um questionário de auto-avaliação.