Curso de Expressão Verbal

Terra - jun/00

Chat com Reinaldo Polito - 01/06/00

Reinaldo Polito, considerado um dos maiores especialistas em expressão verbal, está nas listas dos livros mais vendidos do País com a obra Como Falar Corretamente e Sem Inibições, além de outros que tratam do mesmo problema: o medo das pessoas de falar em público, de improviso e em reuniões. Formado em ciências econômicas e administração de empresas pela Faculdade de Ciências Econômicas de São Paulo e pós-graduado em Comunicação Social na Cásper Líbero, Polito já ministrou treinamento para diversos executivos. Em seu curso de expressão verbal, ele forma, anualmente, mais de 1,2 mil alunos.

Snoop diz - Professor, o que faz uma pessoa ter uma boa expressão verbal, treino ou dom?

Diego quer saber - Qual é a importância de se ter uma boa dicção para conseguir um bom emprego?

Fê questiona - Qual o segredo de falar bem?

ghost1 diz - A expressão verbal não se refere somente à linguagem falada, mas com a linguagem do corpo. A maneira de como a pessoa expressa seus pensamentos com o corpo é importante?.

Reinaldo Polito - snoop, em 25 anos como professor de expressão verbal, preparei mais de 30 mil alunos e nunca encontrei um que com boa vontade e dedicação não conseguisse desenvolver uma boa comunicação. Portanto, depende principalmente de um bom treinamento.

Fê quer saber - Qual o pior defeito das pessoas que falam em público?

Reinaldo Polito - Diego, primeiro, cuidado para não confundir dicção com comunicação. Dicção é a pronúncia das palavras e o que você provavelmente deseja saber é sobre comunicação oral de maneira mais ampla. A comunicação é fundamental para que alguém consiga um bom emprego, porque é por meio dela que você poderá mostrar o seu conhecimento e a sua convicção sobre o assunto que desenvolve.Um exemplo do que estou dizendo é que o Canal de Empregos está promovendo este chat.

Reinaldo Polito - Fê, o segredo para falar bem é ser sempre muito natural e falar com entusiasmo.

Beliza diz - Sou estudante de direito e tenho muitas dificuldades em falar em público, em apresentar trabalhos em sala de aula... fico nervosa. Daqui a um ano vou me formar e tenho que apresentar o trabalho de conclusão de curso para uma banca. Isso me dá verdadeiro pavor. Gostaria de saber do professor o que devo fazer.

Reinaldo Polito - ghost1, para você ter uma idéia de como o corpo é importante na comunicação, escrevi um livro ' Gestos e Postura para Falar Melhor' pela editora Saraiva, exclusivo sobre este tema.

Reinaldo Polito - Fê, não ter conteúdo, ser artificial, não saber organizar o pensamento, pronunciar mal as palavras, vocabulário impróprio e falta ou excesso de gestos.

A. Roberto declara - Olá, Reinaldo, fui seu aluno no curso de comunicação verbal em 1988. Prazer em reencontrá-lo. Tenho uma dedicatória sua em seu livro do mesmo curso, em que, apesar de divergências no curso, reconheceu a minha sinceridade e teve a nobre atitude de pôr isso na sua dedicatória. Tenho guardado até hoje como um troféu.

José Eduar diz - Por que as pessoas ficam inibidas em público?

Reinaldo Polito - Beliza, leia o livro ' Vença o Medo de Falar em Público', que publiquei pela editora Saraiva, e leia também a edição número 4 da revista 'Vencer', em que trato deste tema. Como é um número atrasado, peça para vencer.com.br

Reinaldo Polito - Roberto, você foi um aluno marcante e se destacou pela sua personalidade. Fico feliz em saber que até as divergências contribuiram para sua comunicação. Sucesso sempre.

Spy questiona - Há como saber o que a pessoa está pensando ou querendo pela forma de falar?

Reinaldo Polito - José Eduar , três motivos principais: não conhecer o assunto, não ter experiência no uso da palavra em público e principalmente não se conhecer a partir das suas qualidades. Para adquirir tranqüilidade, estude o assunto com profundidade, aprenda a organizar as idéias, pratique bastante e descubra suas qualidades de comunicação. Um pouquinho de nervosismo só vai ajudar.

Soares SP pergunta - Uma pessoa tímida pode obter sucesso em vendas?

GREDVALDO questiona - Professor, qual seria a melhor dica para uma pessoa que vai falar em público pela primeira vez?

snoop diz - Diga, professor, qual foi o seu caminho para ser considerado um dos melhores nesta área, no Brasil?

Reinaldo Polito - Spy, em comunicação existe um ingrediente muito importante chamado subtexto. Freud dizia que o nosso inconsciente pode receber uma mensagem do inconsciente do outro sem que ela passe necessariamente pelo nosso consciente; então é possível perceber pelo subtexto se a pessoa está falando o que pensa.

Cris - Soares SP, particularmente prefiro uma pessoa um pouco mais tímida do que uma muito extrovertida. Um pouco de timidez, desde que não atrapalhe as nossas atividades, faz com que a pessoa seja mais disciplinada, dedicada, e se prepare de forma mais conveniente.

Reinaldo Polito - GREDVALDO, a melhor dica é que a primeira vez não seja a primeira vez. Apresente o seu tema antes para as pessoas mais íntimas e peça a elas que não critiquem, atenção estou dizendo NÃO, porque o que alguém precisa nesse momento é confiança e não de críticas.

kelly questiona - O excesso de comunicação verbal pode atrapalhar? Pessoas que falam muito e gesticulam bastante podem sofrer por causa disso?

Reinaldo Polito - snoop, fui aluno do maior professor de expressão verbal que o Brasil conheceu durante 50 anos, professor Osvaldo Melantonio. Escrevi nove livros e durante esses 25 anos, lecionando três períodos por dia, tenho aprendido muito com meus alunos. O importante é nunca parar de estudar, pesquisar e aprender.

Fê quer saber - Qual era seu maior medo antes de começar a falar em público?

CHICO questiona - Qual o executivo que te deu mais trabalho?

Reinaldo Polito - Kelly, você é muito perigosa, pois já fez a pergunta e induziu a resposta. Todo excesso deve ser combatido na comunicação. A revista 'Vencer' número 7, traz um artigo meu com este título 'Como não Falar'. Você pode ler este artigo no meu site polito.com.br

Reinaldo Polito - Fê, como da maioria das pessoas, não ser aceito pelo público.

Reinaldo Polito - CHICO, como não posso citar nomes, revelo apenas que foi um executivo que resolveu se transformar em político e achou que poderia conquistar votos da mesma maneira como 'mandava' nos seus empregados. Esse deu muito trabalho.

Fê diz - Só consigo falar sobre um tema quando decoro a matéria, acha esse método inadequado?

zeac diz - Qual o tempo mínimo de um bom curso de oratória?

Reinaldo Polito - Fê, preciso citar mais um livro meu, 'Como falar de improviso e outras técnicas de apresentação' . Nessa obra, você aprenderá a usar roteiro escrito, cartão de notas,esquema mental e até falar de improviso inesperado.O melhor será aquele com o qual você possa se sentir mais confortável.

Reinaldo Polito - zeac, faço palestras de duas horas, ministro cursos particulares em seis horas, cursos 'in company' em 15 horas e cursos regulares em 45 horas. No meu site polito.com.br você terá com detalhes todos os tipos de curso.

Jane diz - Na hora de falar em público, para onde devemos dirigir nosso olhar?

zeac quer saber - Onde o senhor dá cursos?

paulo questiona - Saber falar bem é sinônimo de persuadir os outros com mais facilidade?

Mari diz - Por que quando alguém que conhecemos está presente em uma apresentação, como pais, amigos, parentes, não consigo me comunicar? Fico nervosa e dá o famoso 'branco' na minha cabeça?

Luiz Grs diz - Qual é a importância da tonalidade da voz e qual o tom ideal para ser um bom orador???

Reinaldo Polito - Jane, para todas as pessoas. Se o público for pequeno, olhe para as pessoas que estão à esquerda girando o tronco e a cabeça e com calma depois para a direita. Se o público for grande, numeroso, divida a platéia em quatro partes e comece olhando para quem está na última parte à esquerda, depois passe para a última à direita, em seguida para a primeira à esquerda e finalmente, a primeira à direita. Parece difícil, mas se tentar funciona muito bem.

Reinaldo Polito - zeac, entre no meu site polito.com.br . Está tudo lá.

Reinaldo Polito - paulo, embora persuadir (levar alguém a agir de acordo com a nossa vontade, mesmo sem estar às vezes convencido) seja um dos maiores objetivos da arte de falar, nem sempre se fala com essa finalidade. Pode ser que o objetivo seja o de apenas entreter.

Reinaldo Polito - Mari, eu tenho recomendado aos alunos que só falem em batizado, casamento, aniversário depois do curso de pós-graduação em expressão verbal. Porque as pessoas mais íntimas nos conhecem muito bem no dia-a-dia e por isso com elas nos sentimos mais vulneráveis. No meu curso, nunca deixo irmãos, filhos, marido e mulher na mesma sala.

Marcelo GF dá o seu recado - Olá, Polito! É um prazer estar aqui neste chat após ter sido seu aluno em 1998. Tenho utilizado as técnicas do seu curso (principalmente este ano) nas minhas apresentações de seminários na faculdade. Agora me sinto muito mais confiante. Mande um grande abraço para o Jairo, para a Sônia e para o André!

Suyan diz - Professor, o senhor concorda que em cursos como direito, por exemplo, deveria ser instituída a cadeira de oratória, ou afins, para que os alunos saiam mais bem preparados, já que o 'sucesso' nesse (e outros) curso depende bastante de uma boa qualidade de comunicação verbal em público?

Reinaldo Polito - Luiz Grs, uma voz agradável tem mais chance de tocar o sentimento dos ouvintes. A voz mais adequada é a do barítono que pode subir até o tenor e baixar até o baixo profundo. No caso das mulheres também, a mais indicada é a meio soprano que pode descer até o contralto e subir até soprano.

zeac diz - Existe uma seqüência básica na hora de proferir um discurso?

ALDA1 diz - Há algum problema em falar ao público sentado? Professor, como criar empatia com o público?

zeac diz - Quem você considera o melhor orador nos dias atuais?

Reinaldo Polito - Marcelo GF, você não imagina como eu fico feliz com esse tipo de declaração, porque sinto cada vez mais que o nosso trabalho tem ajudado a melhorar a vida das pessoas. Darei o seu abraço em todos os professores.

Reinaldo Polito - Suyan, seria muito interessante, mas nos deparamos com um obstáculo. Um professor para começar a atuar em sala de aula sozinho na minha escola passa por um estágio de três anos e leva mais ou menos uns dez para ficar bom. Veja que é difícil formar professores nesta área.

Reinaldo Polito - zeac, o meu livro 'Assim é que se fala', lançado o ano passado com CD, trata extamente deste tema. Por hora, digo, faça introdução, procurando conquistar os ouvintes; a preparação, contando qual é o assunto, dizendo qual é o problema e quais as partes que pretende cumprir; em seguida, desenvolva o assunto central com seus argumentos, refute as possíveis objeções e conclua, pedindo que os ouvintes reflitam ou ajam de acordo com suas propostas.

Caladão diz - Ouvi dizer que não é bom colocar as mãos nos bolsos, deixá-las cruzadas ou se movimentando aleatoriamente... em resumo, qual a maneira correta de postar as mãos e braços numa apresentação a uma platéia?

Edmundo questiona - A ansiedade só atrapalha ou pode ajudar no desenrolar no discurso?

Reinaldo Polito - ALDA1, embora falando em pé o orador tenha mais domínio e poder sobre os ouvintes, nada impede que ele fale sentado, desde que possa ver todas as pessoas na platéia e possa ser visto por todas.

Reinaldo Polito - zeac, na política, Fernando Henrique Cardoso; no direito, Valdir Troncoso Peres, e na televisão, Ney Gonçalves Dias.

zeac diz - Você já treinou algum gago?

Caladão diz - Seria bom portar-se em frente a um público como se estivesse conversando com um amigo, porém evitando gírias?

Reinaldo Polito - Caladão, não tem problema nehum, de vez em quando, de maneira natural, por pouco tempo, por a mão no bolso ou deixá-la nas costas. A melhor forma de usar os gestos é agir como fazemos no dia a dia quando estamos conversando com amigos e familiares.

Tais diz - Os políticos sempre usam a expressão 'nós' fazemos isso ou aquilo, é correto tomar essa atitude em público, em vez de assumir as próprias ações e dizer eu fiz, eu faço.... o que pensa a respeito?

Claudio quer saber - Como combater o (nosso) desânimo quando fazemos uma exposição ruim?

Reinaldo Polito - Edmundo, um pouco de adrenalina, desde que controlada ajuda a dar mais energia, entusiasmo à apresentação. Eu me apresento diante de platéias há 25 anos e ainda hoje sinto um friozinho nas costas quando começo a falar, e quando ele não aparece aí sim fico preocupado.

Reinaldo Polito - zeac, esse trabalho é também mellhor realizado por fonoaudiólogos, mas se a questão é puramente emocional tenho preparado alunos que adquiriram confiança e pararam de gaguejar, mas não é resultado que posso garantir.

Reinaldo Polito - Caladão, você está dando o mais importante conselho para que alguém possa se apresentar em público com sucesso. Mesmo as gírias, dependendo de quem fala e do tipo de platéia, poderão ser positivas. Caladão, você vai levar um dos brindes por essa brilhante pergunta. Favor enviar endereço completo, telefone e e-mail.

Reinaldo Polito - Tais, 'nós' é um plural de modéstia que 'eu' particularmente não gosto muito. É recomendável quando ensinamos, sugerimos, orientamos - como estou fazendo agora.

Reinaldo Polito - Cláudio, falar em público é como aplicar em bolsa de valores, quando você precisa decidir se deve ou não vender uma ação, deve perguntar se eu não tivesse essa ação, eu compraria? Se a resposta fosse não, deveria vender. Bem, o que tem isso a ver com o assunto? Não adianta ficar se remoendo pelo prejuízo passado, o importante é investir no resultado futuro. Da mesma maneira, quando você vai muito bem, não pode se acomodar por causa desse sucesso. Deve continuar investindo na qualidade das próximas apresentações.

Reinaldo Polito - Gostei muito das perguntas que foram feitas, se quiserem mais informações sobre dicas, artigos e testes para medir habilidade de comunicação entre no site polito.com.br.