< Página Anterior

23 jan 2019

Confiança versus vergonha

Reinaldo Polito

Vergonha e confiança não convivem, não permanecem no mesmo espaço. Quando uma aparece a outra vai embora. A confiança participa da sua vida desde o seu nascimento. Quando você ainda era criança aprendeu a viver num mundo onde tudo parecia ocorrer normalmente –  havia coerência entre os fatos, os acontecimentos obedeciam a uma seqüência determinada, tudo se encaixava de maneira harmoniosa, enfim, dava para acreditar neste mundo e ser dependente dele. Essa segurança criou em você uma crença de que esse “conforto” seria sempre preservado. Ocorre que a vida nem sempre é assim tão linear. Quando você se depara com situações que frustram aquelas expectativas de viver num mundo coerente, sem surpresas, sente-se inadequado e a confiança é abalada. Você deixa de confiar nas pessoas e naquele mundo “confortável” que acreditava existir. Nesse momento surge a vergonha.

A existência inteira você lutou e continua se esforçando para ter uma história de vida e construir uma biografia da qual pudesse se orgulhar. Se por qualquer motivo essa narrativa de vida for violada e você não puder se mostrar ao mundo como gostaria que as pessoas o vissem, ficará envergonhado. Quanto mais você se sentir obrigado a preservar seus valores, sua imagem, suas conquistas, sua trajetória, mais estará sujeito às investidas da vergonha, pois quanto mais possuir e mais necessitar proteger o que conquistou, mais terá a perder. Quantas pessoas que amealharam fortuna, fama, respeito social, tiram a própria vida depois de experimentarem um fracasso – não suportaram a vergonha.

Outro sentimento que pode atazanar sua vida e afastar a confiança é um parente próximo da vergonha, a culpa. Embora sejam parecidos são distintos na origem e em suas características. Se você sentiu que de alguma forma sua integridade foi violentada, é a vergonha que baterá a sua porta para uma visita. Se você achar que agiu de maneira errada, a visitante será a culpa. Entretanto, independentemente de quem o visite, não dará espaço para que a confiança permaneça. Para afastar a vergonha só existe um caminho – desenvolver cada vez mais a confiança.

Integer ultrices pulvinar sem et lacinia. Mauris sed magna nibh. Suspendisse vestibulum dui libero, sit amet feugiat velit iaculis vel. Aliquam fermentum id ipsum congue facilisis. Aliquam ac nisl diam. Praesent ac euismod diam. Duis nec lorem efficitur, malesuada orci at, dictum libero. Mauris congue suscipit dolor, id auctor ligula lobortis a.

Deixe uma resposta

AULA DE APRESENTAÇÃO GRATUITA