< Página Anterior

17 fev 2019

Deu branco

Por Reinaldo Polito

Pense na cena: você está falando para um grupo de pessoas, de repente dá um branco e se esquece completamente da informação que pretendia transmitir. Num primeiro momento você se assusta e não compreende bem o que ocorre. Julga ser uma falha momentânea de vocabulário e procura outra palavra para identificar o pensamento. Depois de alguns segundos, que quase sempre parecem horas, descobre que não se trata apenas de uma simples palavra, mas sim de informações importantes para a seqüência da mensagem.

Aí bate o desespero. Quanto mais você insiste, mais o pensamento foge. A cabeça começa a rodar, o coração acelera, o joelho dá uma bambeada, o sangue desaparece das faces, que ficam lívidas como as de um defunto, as mãos se descontrolam sem saber para onde ir e o que fazer; e ao encarar a platéia tem a impressão de estar diante de um monstro de cem olhos, pronto para devorá-lo. A vontade nesse momento é a de que o chão se abra para que você possa desaparecer e fugir daquele verdadeiro pesadelo.

Quem já passou por uma situação semelhante sabe do que estou falando. E quem ainda não passou, lá no fundo torce para não ser vítima desse momento constrangedor, pois tem consciência de que todos estamos sujeitos a ele. Vou dar algumas dicas que funcionam e que poderão protegê-lo desse verdadeiro fantasma que vive rondando as apresentações de principiantes e de oradores experimentados.

Prepare-se muito bem e ensaie bastante

Não corra riscos. Não pense que uma ou duas lidas no texto que irá apresentar são suficientes para deixá-lo tranqüilo e pronto para falar. Nada disso, não negligencie, prepare-se o máximo que puder. Se tiver uma semana para se preparar, prepare-se durante toda a semana; se tiver um mês, prepare-se durante todo o mês. Enfim, quanto mais preparado estiver, menores serão as chances de que ocorra o branco.

Procure ensaiar de maneiras diferentes, mudando as palavras, a ordem dos tópicos, com e sem o apoio de recursos visuais. Assim, desenvolverá jogo de cintura para promover alterações de acordo com a circunstância da apresentação. Se você se limitar a uma única forma de treinamento e durante a exposição se esquecer de uma informação importante para o desenvolvimento da mensagem, terá pouca margem de manobra para contornar o problema.

Acumulam-se os exemplos de executivos que me procuram traumatizados por causa da experiência negativa de terem tido um branco durante uma apresentação importante. Alguns revelam que sua imagem profissional chegou a ser arranhada em conseqüência do incidente.
Portanto, não dê asas para o azar – prepare-se, prepare-se, prepare-se.

Leve um pequeno roteiro

Se sentir muito desconforto antes de uma apresentação, pelo receio de que possa dar um branco, leve um roteiro como apoio. Escreva frases que possam orientá-lo na seqüência da exposição, principalmente os números, datas e cifras que precisam ser decorados. É impressionante o efeito psicológico desses roteiros. Só o fato de você saber que se esquecer de uma informação terá um recurso para se apoiar faz com que se sinta muito mais tranqüilo e se lembre de tudo o que precisa dizer.

Como agir na hora do branco

Primeiro, primeiríssimo e mais importante procure não se desesperar e entrar em pânico se der o branco. O desespero é um veneno para a apresentação, pois se for dominado por ele mais irá se pressionar e maior será a dificuldade para encontrar uma saída. Eu sei que não é tão simples assim, mas o caminho é esse mesmo, empenhe-se nessa direção e tente manter a calma.

Não insista. Ao perceber que deu branco insista apenas uma vez para tentar se lembrar da informação, se não conseguir resgatá-la na primeira tentativa, repita a última frase que pronunciou, como se estivesse querendo dar ênfase àquela parte da mensagem é provável que ao chegar ao ponto em que deu branco a informação surja naturalmente. Se essa tática não funcionar, use a expressão mágica, que se constitui no melhor remédio contra o branco.
É tiro e queda. Diga “na verdade o que eu quero dizer é…” Com essa expressão você se obrigará a explicar a informação por um outro ângulo e o pensamento se reorganizará para seguir a seqüência planejada. Não falha, use que dá certo.

E se por uma desgraça da circunstância não funcionar, diga aos ouvintes que mais à frente voltará a tratar daquele aspecto da mensagem e passe imediatamente para outro tópico.
Provavelmente, mais tranqüilo e sem a pressão de ter que encontrar a informação, no transcorrer da exposição você se lembrará com mais facilidade. Mesmo que não consiga se lembrar da informação, dificilmente um ouvinte iria cobrá-lo por isso.

Resumo das dicas de como agir para evitar ou contornar o branco:

Prepare-se e ensaie bastante.

Leve um roteiro de apoio.

Não insista.

Repita a última frase como se quisesse dar ênfase à mensagem.

Diga – na verdade o que eu quero dizer é…

Informe que voltará ao tema mais à frente.

Integer ultrices pulvinar sem et lacinia. Mauris sed magna nibh. Suspendisse vestibulum dui libero, sit amet feugiat velit iaculis vel. Aliquam fermentum id ipsum congue facilisis. Aliquam ac nisl diam. Praesent ac euismod diam. Duis nec lorem efficitur, malesuada orci at, dictum libero. Mauris congue suscipit dolor, id auctor ligula lobortis a.

Deixe uma resposta

AULA DE APRESENTAÇÃO GRATUITA