< Página Anterior

09 dez 2018

Eu estava lá

Reinaldo Polito

Rui Júlio foi um amigo de infância e o maior craque com quem já joguei futebol. Era ele de um lado e Edélcio Margonar do outro. No campo da baianinha, que ficava a menos de 100 metros da Praça do Faveral, os dois disputavam no par ou impar quem começaria a escolher entre os cerca de quinze meninos os jogadores que ficariam em seus times. Embora eu não tivesse a categoria dos dois, sentia-me orgulhoso porque era sempre o primeiro a ser escolhido. Rui era o melhor e o mais habilidoso entre todos. Um jogador que dominava todos os fundamentos: corria e se posicionava com elegância, desmarcava-se dos adversários com tranqüilidade, driblava e chutava com precisão, e tinha uma qualidade que vi em poucos jogadores de futebol, corria sempre com a cabeça levantada, pois sabia onde a bola estava sem precisar olhar para o chão.

Rui estreou como jogador profissional pela Ferroviária num jogo contra o Santos. Eu estava lá grudado no alambrado e muito emocionado vendo o amigo tirando fotografia ao lado do Rei  Pelé. Há poucos dias fui visitar meu amigo Gilmar (Catarina) e descobri que ele guardava a foto que eu vi ser tirada naquele jogo de estréia. Ele me emprestou para que eu pudesse mostrar a você. Rui morreu moço num trágico acidente automobilístico quando retornava de um curso que fizera em São Paulo. Neste mês de agosto faz 17 anos  que o querido amigo e grande craque de futebol nos deixou. Todos sentimos muita saudade.

Integer ultrices pulvinar sem et lacinia. Mauris sed magna nibh. Suspendisse vestibulum dui libero, sit amet feugiat velit iaculis vel. Aliquam fermentum id ipsum congue facilisis. Aliquam ac nisl diam. Praesent ac euismod diam. Duis nec lorem efficitur, malesuada orci at, dictum libero. Mauris congue suscipit dolor, id auctor ligula lobortis a.

Deixe uma resposta

AULA DE APRESENTAÇÃO GRATUITA