< Página Anterior

04 abr 2018

Lições de um psiquiatra bom de oratória

Içami Tiba, colunista do UOL na área de educação, é um fenômeno que merece ser estudado. Em todos os lugares em que se apresenta é sempre aclamado com entusiasmo pelo público.

 

Há pouco tempo participei de um evento em Sorocaba com outros 14 palestrantes, entre eles Içami Tiba. Foi um dia inteiro de palestras promovido pelo Luiz Marins, em comemoração ao aniversário da fundação que leva seu nome.

 

Cerca de mil educadores, entre diretores e professores da rede pública de ensino, estavam na platéia para ouvir os palestrantes discutirem sobre o tema ensinar a aprender (as 15 palestras se transformaram no livro “Superdicas para ensinar a aprender”, publicado pela Editora Saraiva).

 

À medida que os palestrantes chegavam ao auditório eram aplaudidos com entusiasmo pelo público. Só para citar alguns, estavam lá: Max Gehringer, do Fantástico e Carlos Alberto Júlio, na época presidente da HSM.

 

Em determinado momento, entretanto, o auditório quase veio abaixo. Todos os ouvintes ficaram em pé aplaudindo e gritando com toda força que podiam para saudar o palestrante que acabara de chegar – Içami Tiba. O grande educador sorriu com seu jeito simpático e agradeceu humildemente àquela manifestação.

 

Qual o segredo desse psiquiatra para ser tão admirado? Como ele se apresenta em público? Qual sua estratégia para envolver e conquistar as mais diferentes platéias em todos os cantos do país? Vejamos como ele escolhe os temas das palestras, como estrutura a fala e envolve os ouvintes.

 

Como seus livros são muito conhecidos, de maneira geral suas palestras são solicitadas a partir de algum tema abordado em suas obras. Por ser uma pessoa muito generosa, tudo o que estudou e aprendeu com sua larga experiência transporta para seus livros e trata desses temas em suas palestras.

Um dos pontos fortes de suas apresentações é a linguagem simples e descomplicada http://economia.uol.com.br/planodecarreira/artigos/polito/2007/03/02/ult4385u4.jhtm. Os ouvintes têm a impressão de que o orador esteve ouvindo a conversa deles quando estavam em casa, pois toca em assuntos que costumam debater no dia-a-dia http://economia.uol.com.br/planodecarreira/artigos/polito/2007/11/05/ult4385u39.jhtm.

Para manter a atenção dos ouvintes, conta piadas e histórias interessantes http://economia.uol.com.br/planodecarreira/artigos/polito/2007/11/26/ult4385u42.jhtm. Usa com rara habilidade a comunicação fisionômica. Em determinados momentos consegue ser engraçado e arrancar gargalhadas da platéia sem dizer nenhuma palavra, apenas usando o semblante http://economia.uol.com.br/planodecarreira/artigos/polito/2008/08/25/ult4385u79.jhtm.

Entretanto, não joga conversa fora, pois tudo o que diz tem relação direta com o conteúdo da palestra. Além dessa característica pessoal, movimenta-se bastante no palco http://economia.uol.com.br/planodecarreira/artigos/polito/2008/09/01/ult4385u80.jhtm e promove um trabalho interativo com os ouvintes, sugerindo exercícios de alongamento, pedindo que se espreguicem ou massageiem o colega.

Surpresa! Tiba não usa recursos de apoio, como projeção de telas ou filmes. O fato é surpreendente, pois não é comum ver a apresentação de um renomado palestrante sem apoio de visuais. Também não gosta que gravem suas palestras. E tem uma boa justificativa para tomar essa atitude.

Explica que suas apresentações são feitas sempre de acordo com a característica da platéia e a reação dos ouvintes, aproveitando a emoção do ambiente. Ora, como é que uma gravação poderia registrar esse envolvimento do palestrante com o público? Fora do contexto, pro­vavelmente, a compreensão se­ria distorcida.

Revela que sempre procura uma forma de melhorar suas conclusões. Um dos recursos que mais utiliza é contar uma história ligada ao conteúdo da apresentação, até como forma de recapitular os aspectos mais importantes da palestra.

Recentemente eu o entrevistei no meu programa de televisão “Falando com Polito”, pela JBN TV, na Rede Sky. O entusiasmo da produção do programa foi tão grande que repetiram a entrevista várias vezes a pedido dos telespectadores, que queriam saber um pouco mais da vida do seu ídolo.

Tiba aplica o que prega. Fala em amor e é sempre amoroso com a esposa Natércia, com os filhos e com os amigos. É um profissional que merece ser conhecido e admirado.

Superdicas da semana:

– Sempre que encontrar um bom palestrante analise os motivos do seu sucesso

– Adapte a mensagem e forma de falar à circunstância da apresentação

– Aprenda a contar histórias interessantes e as utilize nas palestras e conversas

– Use recursos visuais na medida certa. Se julgar oportuno elimine-os

 

Para ver outras dicas entre no meu site (https://reinaldopolito.com.br/portugues/dicas.php?id_nivel=15 )

 

 

Livros de minha autoria que tratam desse tema: “Como falar corretamente e sem inibições”, “Recursos audiovisuais nas apresentações de sucesso”, “Superdicas para falar bem” (também em audiolivro), publicados pela Editora Saraiva.

Integer ultrices pulvinar sem et lacinia. Mauris sed magna nibh. Suspendisse vestibulum dui libero, sit amet feugiat velit iaculis vel. Aliquam fermentum id ipsum congue facilisis. Aliquam ac nisl diam. Praesent ac euismod diam. Duis nec lorem efficitur, malesuada orci at, dictum libero. Mauris congue suscipit dolor, id auctor ligula lobortis a.

Deixe uma resposta

AULA DE APRESENTAÇÃO GRATUITA