< Página Anterior

22 jul 2019

Mantenha a platéia acordada

Por Reinaldo Polito
07/08/2002

Se você fizer uma palestra sem conteúdo, só contando historinhas, fazendo piadas e usando citações, os ouvintes vão rir e, no final, poderão até aplaudir de pé. Entretanto, sairão do evento com a sensação de vazio, com o sentimento de que foi um momento de prazer, mas que aquele espetáculo não vai servir para absolutamente nada. Cada vez mais as empresas se sentem logradas por acreditar que ao contratar determinadas palestras para motivação dos seus empregados estariam fazendo um excelente investimento. Muitas vezes constatam que o resultado foi fraquinho, pois ninguém aprendeu nada, perderam tempo e jogaram dinheiro fora. Quando as pessoas voltam para seus locais de trabalho continuam fazendo o que sempre fizeram, sem que possam aplicar uma vírgula do que ouviram. Pior ainda quando tentam explicar para o colega, que estava se lamentando por não ter podido comparecer, qual foi o assunto tratado.

— Então, o que vocês aprenderam na palestra?

— Bem, ele disse que uma caminhada começa com o primeiro passo.

— Sei.

— Disse para não desistirmos nunca, mesmo que tudo pareça perdido.

— Tá.

— Falou também que devemos colaborar sempre com os colegas de trabalho.

— É? O cara é mesmo um gênio! Se ele não fizesse uma palestra para transmitir esses conceitos não sei como iríamos enfrentar todos esses problemas. Ele não falou também que Deus fez o homem com uma boca e duas orelhas, que é para ele ouvir mais e falar menos?

Aí você poderia pensar – bem, então o jeito é caprichar só no conteúdo, pois assim as empresas e o público ficarão satisfeitos com o resultado. Afinal, investiram para que os empregados assistissem a uma palestra que transmitisse informações para torná-los melhores e mais eficientes. Certo? Errado.

Se a sua palestra tiver como único objetivo o conteúdo, imaginando ser essa a solução para que as suas apresentações conquistem sucesso, está enganado. Cuidado para não confundir palestra com aula. Uma aula tem por finalidade ensinar determinada matéria que precisa ser aprendida e por isso exige concentração total dos alunos. Deve ser seguida etapa por etapa, e se perderem uma delas, talvez não consigam compreender o conjunto da informação. Uma palestra normalmente também tem o objetivo de ensinar, mas é ministrada diante de uma platéia que não tem obrigação de aprender e que por isso se dispersa com facilidade, por não conseguir se concentrar em muitos detalhes técnicos. Querem receber as informações de maneira mais suave, sem ter que fazer muito esforço.

Assim, monte sua palestra com o equilíbrio entre o show e o conteúdo, pois um recurso depende do outro para fazer de uma apresentação um sucesso. O segredo é fazer a palestra em diversos blocos distintos, em que um não dependa muito do antecedente para ser compreendido. Você passa um conjunto de informações, conta uma história interessante ou uma piada para ilustrar, usa um visual para ajudar a platéia a reter a mensagem, promete uma novidade que irá surpreender ou beneficiar a todos, passa a régua, fecha a conta e parte para o novo bloco. E assim vai cumprindo etapa por etapa toda a apresentação, envolvendo os ouvintes e transmitindo conteúdo. Outro cuidado que você precisa ter é o de estabelecer um fio condutor do primeiro ao último bloco da apresentação, pois esse recurso dará movimento à exposição, mostrando como o tema está evoluindo, e fará com que as diversas etapas participem de forma interdependente. No final faça uma recapitulação da essência das principais informações de cada bloco para mostrar como todas participaram da composição da mesma mensagem.

Esse é o pulo do gato. Às vezes assistimos a uma palestra chata, que não empolga e vemos um a um os ouvintes que estão ao nosso redor pendendo a cabeça de um lado para o outro, isso quando não somos nós os primeiros a dormir, como se o orador ao invés de palavras produzisse sonífero. Geralmente essa é uma situação mais comum em apresentações de assuntos excessivamente técnicos, que exigem total concentração dos ouvintes, como se estivessem em uma sala de aula – e por isso dispersam. Se nessas circunstâncias o palestrante seguisse essa regrinha tão simples de separar a apresentação em diversos blocos, sem que um necessitasse obrigatoriamente do entendimento do anterior para ser compreendido, e incluísse em cada etapa as histórias e piadas com o intuito de arejar a exposição, com certeza o resultado seria outro, muito mais positivo.

Por isso, não faça palestras sem conteúdo, só com historinhas, piadas e citações, porque irá frustrar as expectativas da empresa que o convidou para falar e dos ouvintes que compareceram para ouvi-lo. Também não parta para o outro extremo, preocupado apenas com o conteúdo da apresentação, pois fará a platéia dormir. Use a alternância e a associação de um e de outro, ou seja, passe a mensagem, mas não deixe de dar o show.

Integer ultrices pulvinar sem et lacinia. Mauris sed magna nibh. Suspendisse vestibulum dui libero, sit amet feugiat velit iaculis vel. Aliquam fermentum id ipsum congue facilisis. Aliquam ac nisl diam. Praesent ac euismod diam. Duis nec lorem efficitur, malesuada orci at, dictum libero. Mauris congue suscipit dolor, id auctor ligula lobortis a.

Deixe uma resposta

AULA DE APRESENTAÇÃO GRATUITA