< Página Anterior

22 jul 2019

Onde está a borboleta?

Reinaldo Polito

Olho para Araraquara e penso, como está novinha esta velha senhora, com 189 anos e ainda uma menina – não envelhecerá nunca. Quando chega a época de comemorar o aniversário de Araraquara sempre me lembro de uma história curiosa. Eu era menino e como em todo 22 de agosto estava feliz e saltitante, correndo para cima e para baixo. Meu desfile terminara e eu andava atento no meio da multidão observando tudo o que me rodeava. De repente, minha atenção foi fisgada por um vendedor ambulante que montara sua mesinha repleta de quinquilharias na calçada da Rua 2. Ele falava bem alto, sempre com um enorme e simpático sorriso. Era possível ouvi-lo a uma quadra de distância:

– Atenção, muita atenção, já vai aparecer a borboleta, uma linda e nunca vista borboleta colorida para alegrar sua vida. Vejam esta carta de baralho, vou deixá-la bem aqui em cima da mesa, debaixo dos seus olhos para que possam ver o momento da transformação. Enquanto ela se transforma vou mostrar como funciona este revolucionário descascador de batatas. Não requer prática, tampouco habilidade, viu fazer uma vez, nunca mais vai esquecer. O preço é de comemoração, bem baratinho, é presente de aniversário da cidade. Aproveite e leve para os parentes e amigos, se levar três, só vai pagar dois.

Pequenininho, me esgueirei entre as pessoas que estavam a sua volta e fiquei ali esperando. Chegava um, ficava um pouco, comprava o descascador de batatas e logo ia embora. Chegava outro e tudo se repetia. Eu não me conformava – como é que eles vão embora e não esperam a borboleta aparecer. Fiquei ali mais de duas horas. O camelô olhava de rabo-de-olho para mim e dava um leve sorriso maroto. Quando já não havia mais ninguém ele começou a desmontar a mesinha e a guardar os produtos. Assim que pôs a carta de baralho no bolso da camisa fiquei indignado: ué, e a borboleta? Quando vai aparecer a borboleta? Ele sorriu mais ainda e disse: ora, garoto, e você acha que alguma vez na vida vai conseguir ver de graça uma carta se transformar em borboleta? Acho que foi a primeira vez que me fizeram de otário. A primeira, mas não a última, pois outros espertalhões cruzaram meu caminho. Mas, nesse golpe nunca mais caí. Foi um belo aprendizado que recebi de presente no aniversário de Araraquara.

Integer ultrices pulvinar sem et lacinia. Mauris sed magna nibh. Suspendisse vestibulum dui libero, sit amet feugiat velit iaculis vel. Aliquam fermentum id ipsum congue facilisis. Aliquam ac nisl diam. Praesent ac euismod diam. Duis nec lorem efficitur, malesuada orci at, dictum libero. Mauris congue suscipit dolor, id auctor ligula lobortis a.

Deixe uma resposta

AULA DE APRESENTAÇÃO GRATUITA