< Página Anterior

21 nov 2019

Os miseráveis

Reinaldo Polito

Já assisti à peça “Os miseráveis” inúmeras vezes, em diversas partes do mundo. Fiquei muito bem impressionado com a produção feita no Brasil. Foi um trabalho realizado com bastante profissionalismo e competência. Não ficamos devendo nada às montagens feitas em cidades que abrigam os maiores espetáculos do Planeta.  Além de gostar muito da história e sentir que cada experiência é única, pois consigo enxergar ângulos novos nas diferentes representações, essa obra de Victor Hugo me acompanha há muitos anos e faz parte da minha vida.

Quando era garoto tomei gosto pela leitura assim que fui alfabetizado, graças à orientação segura das professoras que tive a fortuna de encontrar ao freqüentar os bancos escolares. Para minha sorte, elas sugeriam a leitura de alguns clássicos, mas não se incomodavam que eu lesse edições condensadas, que para uma criança eram muito mais atraentes. Um dos livros de que mais gostei foi “Os miseráveis” de Victor Hugo. Fiquei tocado com o infortúnio de Jean Valjean e com sua luta para superar os constantes obstáculos que a vida lhe apresentou.

Um belo dia conversando com um de meus amigos de infância, Valter Theodoro, comentei sobre esse meu fascínio pela história contada por Victor Hugo. Relatei também que já havia lido o livro mais de uma vez e que , provavelmente, o leria ainda outras vezes.

Algum tempo depois  ele me confidenciou que ao contar para sua irmã sobre o meu apego a esse livro, ela ironizou dizendo que eu não sabia bem o que era um livro. Fiquei indignado e disse que gostaria muito de ser apresentado a ela para poder trocar uns dois dedos de prosa e provar que ela estava errada. Ela não se furtou e veio conversar comigo. Tudo ficou esclarecido, pois o que a Marlene, esse era o nome dela, quis dizer é que não se poderia comparar uma edição condensada com a obra original. Concordamos e nasceu ali uma bonita amizade.

Entretanto, com a minha mudança para São Paulo e a ida dela para os Estados Unidos nunca mais nos vimos. Mais de vinte anos depois voltamos a nos encontrar. Começamos a conversa relembrando que a nossa amizade nasceu por causa de uma discussão a respeito do livro “Os miseráveis”. Rimos bastante e…nos casamos. Agora já são mais de 20 anos convivendo com amor e harmonia.

Por isso, sempre que podemos vamos assistir à peça “Os miseráveis”. Afinal, nenhuma obra teve tanta influência em minha vida do que essa escrita por Victor Hugo.

Integer ultrices pulvinar sem et lacinia. Mauris sed magna nibh. Suspendisse vestibulum dui libero, sit amet feugiat velit iaculis vel. Aliquam fermentum id ipsum congue facilisis. Aliquam ac nisl diam. Praesent ac euismod diam. Duis nec lorem efficitur, malesuada orci at, dictum libero. Mauris congue suscipit dolor, id auctor ligula lobortis a.

Deixe uma resposta

AULA DE APRESENTAÇÃO GRATUITA