< Página Anterior

19 dez 2018

Use bem os recursos audiovisuais

por Reinaldo Polito

A tecnologia tem contribuído para melhorar a qualidade das apresentações. Mas é preciso cuidado: o exagero de recursos pode desviar a atenção da platéia

Recentemente resolvi revisar um livro que lancei em 1995, cujo título é Recursos Audiovisuais nas Apresentações de Sucesso. Ao reler alguns trechos da obra quase caí duro. Parecia um produto do século passado – bem, e era mesmo. Os conceitos estavam tão ultrapassados que não deu para fazer apenas uma revisão. Precisei escrever um outro livro novinho em folha, lançado com o mesmo título.

Estou comentando esse fato para lembrar que os conceitos de uso dos recursos audiovisuais ficam ultrapassados rapidamente. A cada dia novos produtos revolucionam o mundo das apresentações, tornando-as mais bonitas, interessantes e eficientes.
Por isso, você precisa dominar e estar sempre atualizado com os equipamentos e recursos que a todo o momento são lançados no mercado.

Mas preste atenção! É exatamente esse rápido desenvolvimento dos recursos audiovisuais que produz uma perigosa armadilha para os palestrantes afoitos, novidadeiros e desavisados. Tenho visto pessoas que, durante suas apresentações, usam material de apoio tão sofisticado que dão a impressão de terem sido planejadas para fazer demonstrações de equipamentos e programas de computação gráfica. Os palestrantes se valem de todos os sons, cores, movimentos e tipos de imagens que conseguem lançar mão. São exposições tão espetaculares que no final fica difícil até lembrar do conteúdo da mensagem. Quando você consegue se concentrar na seqüência do raciocínio, surge um raio colorido, acompanhado de um som com todos os decibéis disponíveis que desvia o pensamento e dispersa a atenção. Por isso, atualize-se, acompanhe as novidades, mas não exagere. Lembre-se de que numa apresentação o mais importante é o palestrante, o papel dos visuais deverá ser sempre de apoio.

Seria difícil imaginar uma apresentação de boa qualidade sem o apoio dos recursos audiovisuais. Para que se tenha uma idéia da importância deles, basta dizer que se apresentarmos uma mensagem apenas oralmente, depois de três dias os ouvintes irão se lembrar apenas de 10% do que lhes foi transmitido. Entretanto, se essa mesma mensagem for apresentada com o auxílio de um visual, eles se lembrarão de 65% do que lhes foi comunicado.

Tome cuidado também com o tipo de equipamento que irá utilizar, pois a sua imagem profissional poderá começar a ser medida pelo tipo de recurso que lançar mão. Não ficaria bem, por exemplo, um executivo de uma grande empresa fazer o lançamento de um produto, que pretende ser revolucionário, usando um velho retroprojetor como apoio.

Lembre-se sempre que um visual eficiente deve atender a três objetivos principais:

  Destacar as informações importantes

  Facilitar o acompanhamento do raciocínio

  Possibilitar a lembrança do assunto por tempo mais prolongado

Ao produzir uma apresentação faça sempre essa pergunta: o visual está atendendo a esses três objetivos? Se a resposta for positiva, use-o sem receio. Entretanto, se a resposta para um dos itens não for afirmativa, comece a desconfiar da utilidade dele e prepare-se para meter a tesoura e eliminá-lo.

Você não deverá usar um visual como recurso de apoio se ele servir apenas como ilustração para tornar a exposição mais atraente, se substituir informações que poderiam ser transmitidas verbalmente, se for para ser seguido como simples roteiro ou, o que é pior, se for para imitar outros palestrantes que sempre se apóiam em recursos visuais. Deixe-o de lado também se o custo e o tempo de preparação não puderem ser justificados pelos resultados pretendidos.

Há dez regras básicas para produzir um bom visual. Aqui vão elas:

1. Coloque um título
2. Faça legendas
3. Escreva com letras legíveis
4. Limite a quantidade de tamanhos de letras
5. Crie frases curtas
6. Use poucas linhas
7. Use cores
8. Apresente apenas uma idéia em cada visual
9. Utilize apenas uma ilustração em cada visual
10.Retire tudo o que for dispensável ou incompatível com a mensagem

Cuidados finais – Instale o equipamento e a tela numa posição em que as informações possam ser vistas completamente por todos os ouvintes. Quanto ao local onde os equipamentos e a tela deverão ser posicionados, vá para a apresentação pronto para encontrar de tudo, desde banquinhos até listas telefônicas servindo de base. Quando as imagens forem projetadas numa tela frontal à platéia, você deverá se posicionar no espaço à esquerda do auditório, num lugar anterior à linha imaginária que passa da ponta da tela até o primeiro ouvinte da extremidade esquerda. Se for preciso, sacrifique alguns lugares dessa extremidade para que tenha um campo de ação maior.

Comece a explicar a informação que irá desenvolver, projete o visual, faça alguns comentários complementares e retire a informação da tela. Entretanto, você deverá decidir se seria conveniente deixar determinada informação projetada por mais tempo.

Integer ultrices pulvinar sem et lacinia. Mauris sed magna nibh. Suspendisse vestibulum dui libero, sit amet feugiat velit iaculis vel. Aliquam fermentum id ipsum congue facilisis. Aliquam ac nisl diam. Praesent ac euismod diam. Duis nec lorem efficitur, malesuada orci at, dictum libero. Mauris congue suscipit dolor, id auctor ligula lobortis a.

Deixe uma resposta

AULA DE APRESENTAÇÃO GRATUITA