< Página Anterior

13 nov 2019

O Bom filho a casa torna

        Reinaldo Polito

Quem analisa a vida de Renato Saes hoje, um dos maiores fabricantes de transformadores do país, geralmente não sabe o que o levou à conquista de tanto sucesso.

Como é um empresário bem sucedido e fabrica produtos que exigem elevado desenvolvimento tecnológico, parece óbvio que a resposta esteja nas técnicas avançadas de administração e tecnologias sofisticadas, que se transformaram no balizamento de ações para este começo de novo milênio.
Embora também atue nesta praia, o motivo do seu sucesso está, literalmente, em outros campos. Nascido em Araraquara, depois de perambular com a família por algumas estações ferroviárias por causa do trabalho do pai, que era funcionário da estrada de ferro, acabou se fixando, ainda menino, em Bueno de Andrada.

Bem, depois das coxinhas preparadas pelo Paulo, consideradas as melhores da culinária brasileira, Bueno ficou famosa e virou até ponto turístico. Para quem ainda não sabe, fica entre Araraquara e Matão e somando a população urbana com a rural, incluindo o padre que vai lá para rezar missa aos domingos deve dar aí por volta de 800 a 900 habitantes.
A maior e única atividade de lazer noturna deste lugarejo era ver a parada do último trem, às 19 horas.
Depois que ele partia, algumas pessoas, geralmente as mais idosas, continuavam reunidas na estação, sentadas nos bancos, para ouvir e contar histórias.

Renato Saes foi criado nesse ambiente e também aprendeu, ali com os mais idosos, a conversar e a ouvir e contar histórias. E foi essa habilidade, desenvolvida de maneira tão natural, que o retirou daquele lugar, excelente para um menino brincar, nadar no lago, caçar passarinho, subir em árvores, mas quase um fim de linha para um adulto.
Contando apenas com um diploma de professor primário e sua boa conversa pegou o trem que parava na porta da sua casa e rumou para São Paulo. Foi, viu, e venceu.
E se existe alguém que ganhou a vida na conversa foi ele. Renato Saes sabe conversar.
Num grupo de pessoas ninguém fica de fora quando ele está presente.
Até aqueles mais tímidos, que se sentem constrangidos a falar quando estão em público, com ele, participam com entusiasmo da conversa.

Por exemplo, para obter as informações de que precisa e conhecer melhor as pessoas com quem negocia usa a estratégia de fazer perguntas. E se mostra tão interessado nas respostas que todos sentem prazer em conversar com ele.

Quem convive com Renato Saes sabe que ele sempre toma o cuidado de não discordar das pessoas só para manter uma posição, assim como não as deixa constrangidas com questões coercitivas ou difíceis de serem respondidas. Jamais mostraria seu descontentamento dizendo, por exemplo:
Você não está pensando que vou assinar um contrato com essas condições?!
Diria sim: Ajude-me a compreender melhor as cláusulas desse contrato.

Para manter as pessoas falando ele aprendeu muito cedo que era preciso realimentar a conversa. Essa herança trouxe também de Bueno de Andrada, pois ali à noite, nos bancos da estação, se morresse a conversa acabava a diversão.

Com essa habilidade de conversar, principalmente de saber ouvir com atenção o que as pessoas têm a dizer, sem esforços ele vai cada vez mais ampliando seu relacionamento, realizando negócios e prosperando.

Sabe por que estou contando a história do Renato Saes? Porque além de ser uma extraordinária aula de comunicação, ele e seu sócio Luiz acabaram de pôr em funcionamento a nova fábrica da Itaipu Transformadores aqui na vizinha Itápolis, onde estão empregando mais de 300 pessoas. É uma fabrica modelo, com sofisticados laboratórios de testes e máquinas de última geração, muitas delas idealizadas e desenvolvidas por eles mesmos e patenteadas em todo o mundo.

Fala a verdade, não dá um tremendo orgulho saber que esses conterrâneos brilhantes saem, vencem, mas voltam – porque, afinal, os bons filhos a casa tornam. Fique atento, porque se um dia você for a Bueno de Andrada comer coxinhas lá no Paulo e encontrar uma roda de gente prestando atenção em alguém, talvez seja o Renato Saes pondo em prática sua impressionante habilidade de entreter as pessoas com sua conversa agradável.

Integer ultrices pulvinar sem et lacinia. Mauris sed magna nibh. Suspendisse vestibulum dui libero, sit amet feugiat velit iaculis vel. Aliquam fermentum id ipsum congue facilisis. Aliquam ac nisl diam. Praesent ac euismod diam. Duis nec lorem efficitur, malesuada orci at, dictum libero. Mauris congue suscipit dolor, id auctor ligula lobortis a.

Deixe uma resposta

AULA DE APRESENTAÇÃO GRATUITA